Lengalengas de contar

Peru

Lengalengas com matemática e contagem

1, 2, 3, acerta o passo

1, 2, 3,
acerta o passo, Inês.
Damos meia volta,
damos outra vez.
Damos outra vez,
ó menina Carlota.
1, 2, 3,
damos todos meia volta.

1 de janeiro

Adapt. António José Ferreira

1 de janeiro,
2 de fevereiro,
3 de março,
4 de abril,
5 de maio,
6 de junho,
7 de julho,
8 de agosto,
9 de setembro,
10 de outubro,
11 de novembro,
12 de dezembro.

Chegando o natal,
tudo é especial.

Jogo rítmico de copos à mesa (titi tá)
1. Com o copo à frente, a criança bate com a palma direita e agarra o fundo do copo com os dedos.
2. A esquerda bate com os dedos (exceto o polegar) na beira da mesa.
3. A direita bate com a boca do copo na mesa.
Para o som não ser demasiado forte e desagradável, o professor pede às crianças que coloquem um caderno ou livro, não baterem diretamente na mesa.

A galinha do Vizinho

[ Adapt. António José Ferreira ]

A galinha do vizinho
pôs um ovo rosadinho.

Pôs um ovo,
pôs dois ovos,
pôs três ovos,
pôs quatro ovos,
pôs cinco ovos,
pôs seis ovos,
pôs sete ovos,
pôs oito ovos,
pôs nove ovos,
pôs dez ovos.

As crianças cantam a música e ao chegar ao número dez dão um pulo e agacham-se. Em alternativa, as crianças batem na mesa o número de dedos correspondente, na sílaba tónica do número.

Analiter, pirilita

Analiter, pirilita,
bacalhau, sardinha frita.
Quantas patas tem o gato?
Tem quatro, 1, 2, 3, 4.

Marcham 10 soldados

Marcham 10 soldados
mas, ai como chove!
Um caiu na lama
e só ficaram 9.

Os 9 soldados
cearam biscoito,
Um comeu demais,
só ficaram 8.

Os 8 soldados
seguem o cadete;
perde-se um na estrada,
só ficaram 7.

Vão 7 soldados
apanhar papéis;
um foge p’ra casa,
só ficaram 6.

Estes 6 soldados
acharam um brinco;
um foi ao ourives,
só ficaram 5.

Os cinco soldados
encontram um rato;
um foge assustado
e só ficam quatro.

Os quatro soldados
vão lavar os pés;
Cai um ao ribeiro
e só ficam 3.

Ficam 3 soldados
a guardar os bois;
um vai p’ra toureiro
e só ficam 2.

Dos 2 um deitou-se
a fazer ó-ó;
Foi-se embora o outro
e ficou 1 só.

Este era o tambor,
e fez trrr-um tum tum;
caiu de cansaço,
e não ficou nenhum.

Meu paizinho

Meu paizinho,
tum tum tum,
amanhã
são trinta e um.

Minha prima, a Natacha

Minha prima, a Natacha,
Gosta mesmo de bolacha.

À uma, come a primeira;
às duas, come a segunda;
às três, come a terceira;
às quatro, come a quarta;
às cinco, come a quinta;
às seis, come a sexta;
às sete, come a sétima;
às oito, come a oitava;
às nove, come a nona;
às dez, come a décima.

Acabou, prima Natacha!
Foi-se a última bolacha!

[ Tradicional, adaptada ]

O primeiro cão

O primeiro cão roncava
e o segundo ronronava
e o terceiro cainhava
e o quarto cuincava
e o quinto cão uivava
e o sexto ululava
e o sétimo esganiçava
e o oitavo ganizava
e o nono acuava
e o décimo balsava.

[ António José Ferreira ]

São 10 meninas

São 10 meninas
e sobre elas chove
mas chega um bombeiro
e ficam só 9.

São 9 meninas
comendo biscoitos
mas chega um padeiro
e ficam só 8.

São 8 meninas
fazendo uma omelete
mas chega um guloso
e ficam só 7.

São 7 meninas
pintando papéis
mas chega um pintor
e ficam só 6.

São 6 meninas
à volta de um brinco
mas chega o ourives
e ficam só 5.

São 5 meninas
que vão ao teatro
mas chega um actor
e ficam só 4.

São 4 meninas
falando francês
mas chega um estrangeiro
e ficam só 3.

São 3 meninas
guardando ovelhas
mas chega um pastor
e ficam só 2.

São 2 meninas
nadando na espuma
mas chega um barqueiro
e fica só 1.

É uma menina
a apanhar caruma
mas chega um leão,
não fica nenhuma.

Um, dois, em berberim

Um, dois, em berberim;
três, quatro, em latim,
o rapaz que jogo faz?
Faz o jogo do pavão,
conta bem que vinte são.

Um, dois, três, quatro

Um, dois, três, quatro,
a galinha mais o pato
fugiram da capoeira.
Foi atrás a cozinheira
Que lhes deu com um sapato.
Um, dois, três, quatro…

Um peru

Um peru,
dois bois,
três rês,
quatro gato,
cinco pinto.

Peru

Peru

Um pum!

Um pum.
Dois bois.
Três inglês.
Quatro arroz no prato.
Cinco Maria do brinco.
Seis Maria dos Reis.
Sete pega o canivete.
Oito vai ao biscoito.
Nove dá esmola ao pobre.
Dez vai lavar os pés.
Onze os sinos de Mafra são de bronze.

Partilhe
Share on facebook
Facebook